O burro, a carrinha e as manifs: Ventura vitimiza-se e ataca Bloco

Candidato do Chega enfrentou em Coimbra o maior protesto da campanha. Pede cartão vermelho a Marcelo, “uma vergonha de Presidente”, que diz ir levar à segunda volta.

partidos-movimentos,eleicoes-presidenciais,ventura,manifestacao,extremadireita,politica,
Fotogaleria
LUSA/PAULO NOVAIS
partidos-movimentos,eleicoes-presidenciais,ventura,manifestacao,extremadireita,politica,
Fotogaleria
LUSA/PAULO NOVAIS
partidos-movimentos,eleicoes-presidenciais,ventura,manifestacao,extremadireita,politica,
Fotogaleria
LUSA/PAULO NOVAIS

Só faltam três dias para acabar e André Ventura jogou nesta terça-feira as fichas todas na carta da vitimização ao mesmo tempo que enfrentou o maior protesto da campanha, organizado por jovens estudantes de Coimbra. Depois de ter acusado, em Aveiro, a extrema-esquerda de estar por detrás da organização dos protestos de ciganos e antifascistas diárias em locais por onde tem passado, em Coimbra chamou os jornalistas para concretizar mas acabou por apresentar apenas uma “prova” que acabou desmentida pelo Bloco pouco depois.