Ventiladores chineses custaram 1,3 milhões e nunca funcionaram

Os 30 ventiladores comprados à China seriam usados nos hospitais do Algarve. Autarcas vão exigir devolução do dinheiro gasto

Foto
Rui Oliveira

O Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) pediu uma auditoria às contas do Algarve Biomedical Center (ABC), consórcio de que faz parte, juntamente com a Universidade do Algarve. De entre as dúvidas sobre as contas desta entidade que persegue fins públicos, destaca-se a aquisição de 30 ventiladores, que custaram 1,3 milhões euros, e não funcionam. A proposta foi aprovada em reunião da assembleia geral do ABC na passada segunda-feira. O financiamento foi assegurado pelas 16 câmaras da região, através da Comunidade Intermunicipal do Algarve (Amal), que entende agora dever serem accionadas as cauções bancárias para que o dinheiro seja devolvido.