Programa de investigação sobre a obra de Álvaro Siza parado há mais de um ano

Fundação para a Ciência e Tecnologia justifica atraso nos concursos com dificuldades na constituição do painel de avaliadores das 17 candidaturas apresentadas. Mas assegura que vai ser concluído, sem anunciar quando.

Foto
paulo pimenta

Passou já mais de ano e meio desde que terminou o prazo para as candidaturas de Projectos de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico no Âmbito da Arquitectura de Álvaro Siza, programa lançado em Abril de 2019 pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), e os autores das 17 candidaturas apresentadas estão ainda à espera do resultado do concurso. E não receberam, até agora, nenhuma explicação para o atraso – tendo, entretanto, visto decorrer com normalidade os restantes concursos da FCT.