No The Guardian, Portugal e Amarante abrem a lista de viagens para 2021

É com as maravilhas de Amarante que começa a lista de 21 destinos para o ano do jornal britânico.

Foto
DR

Como todas as revistas e suplementos de viagens, Fugas incluída, o Travel do The Guardian decidiu começar o ano com a tradicional lista de destinos que poderão ser boas viagens em 2021. Lista tradicional mas, claro, este ano mais árdua de estabelecer. Mas cá está ela e tem pelo menos mais uma coisa em comum com a da Fugas: Portugal.

O jornal britânico sugere 21 sítios para ir sonhando com as viagens. Para ajudar, pediu indicações de vários escritores e jornalistas de viagens. É graças a Oliver Balch, já especialista em dar sugestões portuguesas aos viajantes britânicos, que um destino português mais incomum nestas famas do mundo surge a abrir a lista: Amarante

A sugestão de Balch é mesmo “um passeio e um regalo gourmet junto ao rio (Tâmega) em Amarante”. “Nas margens do Tâmega”, com a sua “belíssima ponte em arco a ligar as duas metades”, a cidade é um “labirinto de ruas calcetadas e cafés tranquilos”. O conselho do autor é passear sem pressas. 

Pelo pequeno destaque sugere passagens pela igreja de São Gonçalo, o museu de Amadeo de Souza-Cardoso e espiar o Solar dos Magalhães em ruínas (que será a Casa da Memória com projecto de Siza), uma passeata pelo parque da cidade ou um passeio em bicicleta ao longo da antiga linha de comboio. 

Para o tal “regalo gourmet” também tem destino certo: Largo do Paço, na Casa da Calçada. Com o toque de humor ainda acrescenta que “juntando as minhas poupanças de um ano a passar as noites em casa deverá chegar-me para um prato principal. Se der para esticar os ‘tostões’ para um copo ou dois de vinho verde, melhor”.

A lista do Guardian Travel passa ainda por pontos em Inglaterra, Escócia e Gales, Irlanda e Irlanda do Norte, além de saltos a Itália, República Checa, Grécia, Noruega, Holanda, Suíça, Eslovénia, Áustria, França, Alemanha, Espanha, Bélgica, Croácia, Irlanda, Polónia e Dinamarca.