Al-Attyiah vence no Dakar; Peterhansel é o novo líder

O português Ricardo Porém (Borgward) teve um dia difícil, concluindo a etapa na 41.ª posição, cedendo 1h10m28s para o vencedor do dia.

Foto
Peterhansel em acção no Dakar LUSA/Frederic Le Floch HANDOUT via ASO

O piloto do Qatar Nasser Al-Attyiah (Toyota) venceu nesta segunda-feira a segunda etapa da 43.ª edição do rali Dakar, na categoria dos automóveis, mas foi o francês Stéphane Peterhansel (Mini) quem ascendeu à liderança da prova. O piloto do Mini terminou esta etapa na segunda posição, a 2m35s de Al-Attyah, que gastou 4h03m14s para cumprir os 700 quilómetros da tirada, 450 deles ao cronómetro.

O espanhol Carlos Sainz (Mini), que liderava à partida para a etapa, com oito segundos de vantagem sobre Peterhansel, concluiu a jornada na terceira posição, a 9m17s do vencedor.

O português Ricardo Porém (Borgward) teve um dia difícil, concluindo a etapa na 41.ª posição, cedendo 1h10m28s para o vencedor do dia.

Na geral, Peterhansel tem, agora, 6m37s de vantagem sobre Carlos Sainz e 9m14s sobre Al-Attyiah, que é terceiro. Já Ricardo Porém caiu para 38.º, a 1h56m25s do primeiro classificado.

Entre os SSV, o português Lourenço Rosa (Can-Am) foi 12.º e está em 16.º lugar, a 1h10m31s do novo líder, o chileno “Chaleco” Lopez Contardo (Can-Am).

Nesta terça-feira disputa-se a terceira das 12 etapas da prova (que termina no dia 15 em Jeddah), numa tirada com partida e chegada em Wadi Ad-Dawasir, com um total de 630 quilómetros, 403 deles de especial cronometrada.

Barreda lidera nas motos

Na categoria das motos, o espanhol Joan Barreda Bort (Honda) venceu a etapa e é o novo líder da competição. Barreda concluiu os 700 quilómetros da etapa com o tempo de 4h17m56s, deixando o norte-americano e seu companheiro de equipa Ricky Brabec (Honda) na segunda posição, a 3m55s.

Foi um “golpe de asa” da equipa gerida pelo português Ruben Faria, que coloca dois pilotos nos dois primeiros lugares, depois do tempo perdido na véspera devido a dificuldades de navegação.

Joaquim Rodrigues Jr. (Hero) cotou-se como melhor português na tirada de hoje, no 12.º lugar, a 18m8s do vencedor, logo seguido do luso-germânico Sebastian Bühler (Hero). O estreante Rui Gonçalves (Sherco) terminou na 21.ª posição.

Na geral, Barreda lidera com 6m23s de vantagem sobre Ricky Brabec, com Ross Branch, do Botswana, numa Yamaha, em terceiro lugar, a 6m37s.

O australiano Toby Price (KTM), que partia como líder para esta tirada, caiu para 16.º da geral devido às dificuldades em “abrir pista”. Logo atrás segue Joaquim Rodrigues Jr., a 20m21s, e Bühler é 24.º, a 36 minutos, tendo Rui Gonçalves logo a seguir, a 40m9s do líder.