Pandemia teve menos impacto nas inscrições de estudantes internacionais do que o esperado

Instituições de ensino superior temiam perdas entre 10 e 20%, mas a quebra é inferior a 3%. Percepção internacional de que Portugal estava a responder bem à primeira fase da covid-19 terá ajudado.

Foto
Paulo Pimenta

O número de inscritos ao abrigo do Estatuto do Estudante Internacional nas instituições de ensino superior públicas caiu apenas cerca de 3% neste ano lectivo. Esta quebra é muito inferior à que era temida pelos responsáveis do sector, que admitiam ter menos 10 a 20% de alunos estrangeiros face às limitações à circulação internacional e aos receios sanitários.