Covid-19 em Portugal: 76 mortes e 7627 casos em 24 horas, novo máximo diário de infecções

Número elevado de infecções poderá explicar-se pelo baixo número de testes no período de Natal. Número de internamentos e pacientes em cuidados intensivos diminuiu. Recuperaram da infecção 3260 pessoas.

Foto
Profissionais de saúde cuidam de pacientes com covid-19 Rui Gaudêncio

Portugal registou um novo máximo diário de infecções pelo novo coronavírus. Na quarta-feira, foram detectados 7627 novos casos de infecções, divulgou a Direcção-Geral da Saúde (DGS) esta quinta-feira. O mais recente número ultrapassa os dados de 4 de Novembro, quando foram anunciados 7497 casos.

O número de mortes provocadas pelo vírus diminuiu ligeiramente relativamente ao dia anterior: registaram-se 76 óbitos, menos três do que nos dados epidemiológicos de quarta-feira. As 76 mortes de quarta-feira elevam para 6906 o número de mortes provocadas pela pandemia no país.

Desde Março, mês em que se registaram os primeiros casos de infecção no país, já foram infectadas 413.678 pessoas, tendo recuperado da infecção 334.276. Esta quarta-feira, as autoridades de saúde registaram 3260 recuperações da doença.

Durante a quadra natalícia – exceptuando no dia 23 de Dezembro – o número de testes realizados baixou para mínimos de Agosto. O infecciologista António Silva Graça referiu ao PÚBLICO na quarta-feira que este aumento do número de casos é expectável, não sendo possível ainda ligar estas subidas a infecções ligadas a concentrações familiares durante as festas. Também o primeiro-ministro, António Costa, alertou que apenas será possível medir o impacto do Natal na pandemia a partir da “segunda semana de Janeiro”.

Diminuiu ainda o número de pacientes internados em cuidados intensivos, sendo agora 482 doentes a precisar destes cuidados, menos cinco do que no dia anterior. O número de internamentos também sofreu uma diminuição, com menos 56 pessoas nos hospitais. São agora 2840 doentes a receber cuidados médicos em regime de internamento, valor mais baixo dos últimos cinco dias.

Morreu um homem entre os 30 e os 39 anos. Foi a 13.ª morte nesta faixa etária, com sete vítimas mortais do sexo masculino e seis mulheres. 

A região Norte do país, com 2588 casos, concentrou cerca de um terço (33,9%) do total de novos casos detectados pelas autoridades de saúde na quarta-feira. O Centro do país verificou 1415 novos casos (18,6%), enquanto Lisboa e Vale do Tejo, zona do país com mais infecções no último dia, registou 2801 casos (36,7%). O Alentejo teve 524 casos (6,9%) e o Algarve, com 219 infecções (2,9%), fecha as contas de Portugal Continental.

Nas ilhas registaram-se 80 casos de covid-19. A Madeira concentrou 44 casos (0,6%), assinalando ainda um óbito provocado pelo vírus. Nos Açores, onde não existiram vítimas mortais no último dia, as autoridades regionais reportaram 36 infecções (0,5%).