Zimbabwe: “Estamos a beber água do esgoto e vamos todos adoecer”

Seca, crise económica e pandemia de covid-19 agravou a recessão económica no Zimbabwe e deixou mais pessoas expostas à insegurança alimentar e à fome. Época de chuvas aquém das expectativas faz temer o pior, num país em que a falta de água se sente cada vez mais.

Foto
Zimbabwe enfrenta uma seca severa, que deixa milhões de pessoas em risco de insegurança alimentar AARON UFUMELI/EPA

A seca prolongada, o elevado preço dos alimentos e a profunda crise económica, problemas agravados pelo impacto da pandemia de covid-19, levaram o Programa Alimentar Mundial (PAM) a pedir um financiamento de emergência para mais de quatro milhões de pessoas no Zimbabwe, um país onde metade dos seus 15 milhões de habitantes vive na pobreza.