Pandemia é especialmente mortal nas aldeias indígenas

A taxa de mortalidade da covid-19 entre os índios brasileiros é 16% superior ao que é registado na população em geral. Indígenas dizem que as autoridades nada fizeram para os manter em segurança.

Foto
Líderes indígenas dizem que as aldeias foram ignoradas no combate à pandemia BRUNO KELLY / Reuters

O medo das “doenças dos brancos” é um espectro que paira sobre as comunidades indígenas desde o primeiro contacto com povos europeus, há mais de cinco séculos, que resultou em aldeias totalmente dizimadas. Ailton Krenak, como muitos outros, cresceu a ouvir relatos sobre os vírus introduzidos por pessoas de fora das aldeias, já em pleno século XX, quando a ditadura militar procurava impor um desenvolvimento económico a todo o custo.