Morreu o famoso agente duplo britânico George Blake

O último dos espiões britânicos que trabalhou para a União Soviética morreu aos 98 anos na Rússia. John le Carré, no seu livro O Túnel dos Pombos, escreve que, mesmo nos dias de hoje, “a escala de traição de Blake continua a ser monumental”.

Foto
George Blake, numa foto de 2001 Alexander Natruskin/Reuters

Com a morte de George Blake, aos 98 anos, na Rússia, tal como noticiado este sábado pela agência RIA Novosti citando os serviços secretos externos russos (SVB), morre um pouco mais da Guerra Fria. Era o último de um grupo de agentes duplos britânicos do MI6 que trabalharam para a União Soviética, embora não pertencesse ao grupo que ficou conhecido como os Cinco de Cambridge.