A Seiva Trupe ainda acredita que vai fazer O Crime da Aldeia Velha

Excluída dos apoios sustentados e a projectos pontuais da Direcção-Geral das Artes, a histórica companhia portuense não desiste. Tem recebido várias manifestações de apoio, e ainda espera que o Ministério da Cultura reveja a falta de ajuda à produção da peça de Bernardo Santareno.

Foto
Jorge Castro Guedes Nelson Garrido

Depois de um ano em que, à imagem de tantas outras companhias e estruturas de artes cénicas do país, se viu afastada dos palcos, a Seiva Trupe continua a sonhar com o futuro. A profissão de fé consta da mensagem de Boas Festas que a companhia portuense fundada em 1973 enviou aos seus cooperantes e públicos.

Sugerir correcção
Comentar