Raquel Varela, o modelo sueco e o debate público

Como é que uma enfermeirazita, que põe umas algálias e só porque sabe mexer em ventiladores, ousa questionar a esplendorosa sapiência de uma pessoa que produz maravilhas intelectuais há duas décadas?

Há dias encontrei um exemplo de pomposidade e arrogância académica. Daqueles próprios de um país que se deslumbra mais facilmente com argumentos de autoridade, tons professorais e estatuto do mensageiro que com o conteúdo da mensagem.