Milhares de camionistas retidos em Inglaterra à espera para entrar na Europa

Dezenas de países proibiram a entrada de passageiros britânicos nos seus territórios, com consequências graves para as importantes ligações entre o porto de Dover e o porto francês de Calais.

Assim que a fronteira fechou, as filas começaram a crescer no lado inglês, com milhares de camionistas encurralados numa fila imóvel na auto-estrada M20. Muitos podem ver-se impedidos de passar o Natal em família nos seus países de origem.

Em causa estão os receios da rápida transmissão de uma nova variante do vírus que provoca a covid-19 e que foi detectada em Inglaterra. Mais de 40 países cancelaram as chegadas de voos britânicos e o Governo francês barrou a entrada de pessoas provenientes do outro lado do Canal da Mancha durante 48 horas, até às 24h de terça-feira.

De acordo com Boris Johnson, as restrições impostas pelo Governo francês e por outros parceiros comerciais do Reino Unido só afectam 20% das mercadorias – as que são movimentadas por camionistas. A grande maioria dos alimentos e medicamentos – 80% do total, disse o primeiro-ministro britânico – chega aos seus destinos em contentores por via aérea e marítima.

Sugerir correcção