Cabo-verdiano diz ter sido agredido pelo SEF sexta à noite no aeroporto de Lisboa

Cidadão de 28 anos acusa inspectores do SEF de o algemarem e arrastarem no aeroporto, amarrando-o numa cadeira de rodas. Companheira relata: “Ele disse que se não saísse o mais rápido possível dali iam acabar com ele.” SEF responde que a Inspecção-Geral da Administração Interna foi avisada e que foi usada a “força estritamente necessária”. Advogado acredita que este caso mostra que há um “problema maior” no SEF.

Foto
Rui Gaudencio

Gilson Pereira, um cidadão cabo-verdiano de 28 anos, diz ter sido agredido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) na sexta-feira à noite no aeroporto de Lisboa. Numa breve conversa neste sábado à noite com o PÚBLICO, afirma: “Eles amarraram-me os pés, meteram-me em cima da cadeira de rodas, caí no chão e depois meteram-me o joelho no pescoço. Nenhum cão merece o que eles fizeram comigo.”