Os terrenos arenosos onde crescem couves e “couvões”

Não são couves normais, “instantâneas”. Estas plantam-se à mão e ficam uns seis meses na terra, que não é terra. Parecem bouquets de flores — e são tratadas como flores. “Vão-se fazendo.”

gastronomia,fugas,agricultura,braga,porto,ambiente,
Fotogaleria
Manuel Ribeiro: "Um 'couvão' destes tem pr'aí uns quatro quilos" Nelson Garrido
gastronomia,fugas,agricultura,braga,porto,ambiente,
Fotogaleria
Nelson Garrido

“Um “couvão” destes tem pr'aí uns quatro quilos.” Manuel Ribeiro nem perdeu muito tempo à procura. Levantou a cabeça, deu umas passadas decididas no campo com uns cinco mil pés e arrancou pela raiz dois belos “couvões” — como por aqui se diz das couves que se destacam e se pavoneiam, jactantes e vaidosas, entre as couves normais. Quando chegou ao caminho, foi à carrinha buscar um facão e em três golpes separou a raiz terrosa do caule da grossura do seu pulso. Os dois “couvões” encheram a mala do nosso carro.