Suécia

Rei da Suécia admite que país "falhou" no combate à covid-19

A Suécia, que apostou em medidas menos restritivas e numa abordagem de “responsabilização individual”, contabiliza actualmente quase 350 mil casos de infecção e mais de 7800 vítimas mortais devido à covid-19.

O rei da Suécia, Carlos XVI Gustavo, admitiu esta quarta-feira que a estratégia nacional para lidar com a pandemia de covid-19 falhou, tendo classificado como “terrível” o “grande” número de mortes registadas em território sueco devido ao novo coronavírus.

“Acho que falhámos. Temos um grande número de mortos e isso é terrível”, afirmou Carlos XVI Gustavo durante um programa televisivo, que se realiza anualmente e durante o qual a família real faz um balanço do ano que passou. “Terrível” foi também o adjectivo utilizado pelo rei sueco para classificar o ano de 2020.

Leia mais aqui.