Futuro do Fidesz no PPE em risco com a expulsão de Tamás Deutsch do grupo

Num acto de contrição por e-mail, o eurodeputado húngaro pediu desculpa por ter comparado as palavras do líder da bancada democrata-cristã aos slogans da Gestapo e da polícia secreta comunista ÁVH. Membros do PPE precisam de dois terços de votos para aprovar expulsão.

Foto
O alemão Manfred Weber entende que é preciso uma clarificação no grupo do PPE JOSE MANUEL VIDAL/EPA

Numa manobra de última hora para evitar a expulsão da bancada do Partido Popular Europeu, o eurodeputado do Fidesz, Tamás Deutsch, fez chegar uma mensagem pessoal à caixa de correio electrónico de todos os membros do grupo parlamentar, a lamentar a perturbação e ofensa causada pela sua comparação dos argumentos usados para defender o mecanismo do Estado de direito na União Europeia, aos slogans que eram repetidos pela Gestapo e a ÁVH, a polícia secreta durante o regime comunista na Hungria.