Ondjaki: a acção pela palavra

Uma livraria e uma editora como “um sonho muito grande”.

Foto

Quem viu o documentário Herdeiros de Saramago dedicado ao Ondjaki terá a imagem dele a varrer uma livraria fechada, esperando que chegassem os livros a Luanda, em Angola, para que esta abrisse. Entretanto, a Livraria Kiela já abriu, em tempos de pandemia, com lugares reservados e poucas pessoas mas num outro sítio: passou a ser “uma livraria completamente aberta”, num lugar arejado. “É na varanda de um quintal, tem três ventoinhas, um monte de plantas e os livros”, conta Ondjaki.