UE passa teste de credibilidade com aprovação de pacote anti-crise e meta ambiciosa para o clima

Cimeira repleta de decisões encerra com chave de ouro a presidência alemã do Conselho da UE. Portugal assume a responsabilidade de pôr o plano de recuperação da crise no terreno.

Foto
António Costa com Angela Merkel no final da cimeira europeia Reuters

Foi um “resultado feliz” e que “fechou com chave de ouro” a presidência alemã da União Europeia, considerou o primeiro-ministro português, António Costa. Reunidos em Bruxelas para a última reunião do Conselho Europeu de 2020, os chefes de Estado e governo aprovaram definitivamente o plano que tinham acordado em Julho para promover o relançamento e a transformação da economia no rescaldo da pandemia.