Forças de segurança registam mais casos de abandono animal

Desde o princípio de Janeiro até ao final de Agosto, PSP e GNR somaram 667 casos de abandono de animais de companhia, adianta JN.

Foto
Nelson Garrido

A destruição de emprego e a morte de idosos na senda da pandemia de covid-19 estarão a levar a mais casos de abandono de animais, adianta o Jornal de Notícias, na sua edição impressa desta quinta-feira. É em Lisboa, no Porto, em Setúbal e em Leiria que as forças de segurança investigam mais ocorrências.

De acordo com aquele jornal, desde o princípio de Janeiro até ao final de Agosto, PSP e GNR somaram 667 casos de abandono de animais de companhia. Nos mesmos oito meses do ano anterior, não registavam 500. Mesmo assim, há menos investigações em curso (377) a maus tratos a animais do que em 2019 (538).

Procurando perceber este aumento, o jornal conversou com a Provedora Municipal dos Animais de Lisboa, Maria Quaresma dos Reis. Aquela responsável mencionou o aumento do desemprego e de morte de idosos que viviam sozinhos com os animais.

Representantes de outras entidades notam que o problema está a acontecer. A presidente do SOS Animal não arrisca fazer uma ligação directa entre o aumento do abandono dos animais e a pandemia.