Mesmo com vacinas, apoio extraordinário do BCE está para durar

Reunião do conselho de governadores desta quinta-feira deverá ser usada pelo BCE para tranquilizar os mercados: o banco irá continuar, pelo menos durante 2021, a oferecer financiamento a taxas de juro mínimas e a comprar grandes quantidades de dívida pública para ajudar as finanças públicas dos Estados da zona euro

Foto
LUSA/STEPHANIE LECOCQ

Depois de, nos últimos meses, ter deixado subir ao máximo as expectativas relativamente ao anúncio de novas medidas no final da reunião de Dezembro, Christine Lagarde deverá esta quinta-feira, se não quiser correr o risco de desiludir seriamente os mercados, passar das palavras aos actos e voltar a mostrar que o Banco Central Europeu (BCE) está decidido a prolongar, até quando for preciso, uma política agressiva de apoio à economia. Mas aquilo que irá exactamente sair desta reunião do conselho de governadores, uma das mais importantes do ano, dependerá da forma como serão resolvidas algumas questões chave.