Programas de arrendamento acessível só convenceram donos de 549 imóveis

A esperança no retomar do turismo, a excessiva informalidade e a instabilidade da legislação do arrendamento apontadas entre as razões para fracasso destes programas lançados pelo governo e pelas câmaras

Foto
rui gaudencio

A esperança do retomar do turismo, a instabilidade na legislação do mercado de arrendamento, a resistência em abandonar a informalidade. Pode haver vários motivos que ajudam a explicar o falhanço dos programas de arrendamento acessível com que Governo e autarquias têm procurado cativar proprietários privados para o segmento do arrendamento, em troca de benefícios fiscais. O executivo tem pudor em chamar-lhe falhanço, as autarquias não escondem a desilusão. Certo é que os resultados estão muito longe do esperado. Todos somados, há menos de 550 imóveis colocados neste mercado.