Breakdance confirmado como modalidade nos Jogos Olímpicos de 2024

Confirmação do Comité Olímpico Internacional chegou esta segunda-feira. “Agora, a modalidade é respeitada também como Desporto, não só como Cultura”, comenta Max Oliveira do grupo Momentum Crew.

Foto
Paulo Pimenta

O breakdance foi confirmado como uma modalidade oficial nos Jogos Olímpicos de 2024, que vão ter lugar em Paris. A decisão do Comité Olímpico Internacional foi conhecida esta segunda-feira. A modalidade será baptizada como “breaking” e integrada na prova rainha do Desporto mundial. 

A ideia de juntar esta modalidade aos Jogos Olímpicos ganhou força em 2018, após as Olimpíadas da Juventude, em Buenos Aires. O breakdancing fez sucesso nesta prova, com a esperança de amealhar novos praticantes com esta adição aos Jogos Olímpicos de Paris.

Em Portugal, a modalidade está viva e já valeu prémios internacionais. Max Oliveira pertence aos Momentum Crew, formação sediada no Porto que já venceu dois Campeonatos do Mundo, primeiro em França e depois na Polónia. Em declarações ao PÚBLICO, o líder deste grupo mostra-se feliz com esta aprovação do Comité Olímpico, considerando que a modalidade irá evoluir bastante após o evento.

“Acho que é bastante positivo. A inclusão não é tardia, a modalidade tem 40 e poucos anos de existência. Chega aos Jogos Olímpicos com uma velocidade muito elevada, há muitas outras que esperam séculos. Agora, a modalidade é respeitada também como Desporto, não só como Cultura. Existirá um sem fim de caminhos que permitirá amealhar mais profissionais”, considera Max Oliveira.

Em 2021, nos Jogos Olímpicos de Tóquio, serão cinco as modalidades que se estreiam nas Olimpíadas: surf, escalada, skate, karaté e basebol.