Afinal, é mais sustentável reaproveitar a pele animal ou procurar alternativas vegetais e recicladas?

As opiniões no universo da moda divergem no que toca à utilização das peles animais. Para uns faz sentido aproveitar a pele que fica da indústria alimentar, para outros há alternativas mais sustentáveis no mercado que prometem uma qualidade semelhante.

Foto
DR

Na apreciação de uma peça não há dúvida de que a sensação táctil é um elemento-chave. Ao toque não é difícil distinguir a pele animal dos produtos sintéticos. Mas a indústria têxtil portuguesa tem procurado respostas e a sustentabilidade aguçou a criatividade no recurso a matérias-primas na moda. O que é a “pele vegana” ou “couro vegetal”? E, se são peles, podem ser vegetais? Qual é, afinal, o esforço da indústria têxtil em Portugal para promover a sustentabilidade na moda?