Svetlana Tikhanouskaia: “Durante 26 anos estivemos adormecidos, mas agora acordámos”

Líder da oposição bielorrussa diz que Lukashenko deixou há muito de ter apoio do povo e apela à UE para impor mais sanções que obriguem o regime a negociar. “O que está em causa são direitos humanos, não é um Presidente contra uma candidata”, diz Svetlana Tikhanouskaia, que dia 16 recebe o Prémio Sakharov do Parlamento Europeu.

Foto
Svetlana Tikhanouskaia exilou-se na Lituânia devido à pressão do regime de Lukashenko FRANCOIS LENOIR/Reuters

Antes das eleições presidenciais de 9 Agosto na Bielorrússia, Svetlana Tikhanouskaia dava aulas de inglês e tinha uma vida relativamente pacata. Com a prisão, em Maio, do marido – o youtuber Serguei Tikhanovski, impedido de concorrer às eleições –, decidiu apresentar a sua candidatura e desafiar Aleksander Lukashenko, que governa o país há 26 anos.