Acordo para o orçamento da UE em 2021 no frigorífico até à cimeira europeia

Comité de conciliação dá luz verde à proposta da Comissão para o exercício do próximo ano. Mas a sua aplicação está dependente da aprovação do próximo quadro financeiro plurianual: com um veto da Hungria e Polónia, em Janeiro a UE entra em regime de duodécimos.

Foto
Acordo preliminar fica “congelado” à espera dos resultados da reunião do Conselho Europeu de 10 e 11 de Dezembro LUSA/OLIVIER HOSLET

O Conselho da União Europeia e o Parlamento Europeu deram esta sexta-feira por concluídos os trabalhos do comité de conciliação para a adopção do orçamento comunitário para o ano de 2021. Mas o seu acordo de princípio à proposta apresentada pela Comissão não afasta a hipótese de a UE entrar no mês de Janeiro sem orçamento e obrigada a aplicar o regime de duodécimos nos seus pagamentos.