O professor Ranjitsinh Disale mudou a vida de milhares de raparigas. E ganhou um milhão de dólares

Há um professor na Índia que, na última década, mudou a vida de milhares de raparigas, ao fomentar a sua ida à escola e o sucesso da aprendizagem, adiando os planos para que as meninas se casassem ainda adolescentes. E ganhou um milhão de dólares por isso.

Foto
Ranjitsinh Disale venceu o Global Teacher Prize Reuters/Varkey Foundation

A primeira escola em que ensinou, em 2009, foi num edifício a cair, “ensanduichado entre um barracão de gado e um depósito”, num local onde a maioria das raparigas provinha de comunidades tribais, nas quais a educação não era uma prioridade, mas antes o casamento numa idade precoce. Pior: “O currículo não se encontrava na língua principal dos estudantes (kannada), o que significava que muitos não conseguiam atingir os resultados de aprendizagem esperados”, refere-se no site oficial do Global Teacher Prize, no seu perfil de ainda candidato.

Porém, Ranjitsinh Disale não baixou os braços e começou por aprender a língua dominante para depois traduzir todos os programas a leccionar para kannada. Além disso, colocou os seus conhecimentos informáticos em uso, criando códigos QR que incorporavam poemas áudio, palestras em vídeo, histórias e trabalhos na língua local – e que acabaram por ser determinantes quando todas as escolas da região foram encerradas durante dois meses após um ataque terrorista.

Foto
Reuters

O esforço foi muito, mas a recompensa não tardou: em 2016, a escola foi premiada como a melhor do estado de Maharashtra, sendo que 98% dos estudantes alcançaram os resultados de aprendizagem esperados, e Ranjitsinh tornou-se uma celebridade local e mundial: a BBC fez uma história sobre si, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, incluiu o seu trabalho no seu livro Faça Refresh​, ganhou o prémio Inovação do Governo indiano e escreveu mais de 500 artigos para jornais e blogues a explicar o seu método. E o reflexo do seu trabalho está à vista: 11 anos depois de ter chegado a Paritewadi, a frequência escolar é de 100% – e uma rapariga terminou a universidade.

Agora, Ranjitsinh Disale venceu o Global Teacher Prize, atribuído anualmente pela Fundação Varkey, no valor de um milhão de dólares (822 mil euros, ao câmbio actual) por “ter transformado as oportunidades de vida” das raparigas na Escola Primária Zilla Parishad em Paritewadi, noticiou a Reuters.

Ranjitsinh, que considera que "os professores são os verdadeiros construtores de mudança no mundo", começou por querer ser engenheiro informático, mas acabou por enveredar, sem grande motivação, pelo ensino. No entanto, a experiência de professor acabou por fazê-lo apaixonar-se pela profissão.

Aos 32 anos, Ranjitsinh Disale é o primeiro indiano a receber o prémio, depois de se ter destacado entre as candidaturas de 12 mil professores de 140 países. E a sua vitória tem um sabor doce para os outros nove finalistas, já que o professor se comprometeu a dividir o dinheiro: “É com muito prazer que anuncio que partilharei 50% do dinheiro do prémio em partes iguais entre os meus colegas finalistas do top 10 para apoiar o seu incrível trabalho”, revelou.

O anúncio foi feito pelo actor e escritor Stephen Fry numa cerimónia virtual transmitida a partir do Museu de História Natural em Londres.