Governo e banca com luz verde para nova vaga de moratórias

Autorizadas novas adesões até 31 de Março de 2021. Decisão do regulador europeu pretende travar crescimento do crédito malparado no sector bancário.

Foto
Impacto da segunda vaga da doença de Covid-19 obriga EBA a tomar novas medidas proteger empresas, famílias e bancos Nuno Ferreira Santos

Depois de muito pedidos, desde membros de governos a presidentes de bancos e mesmo da Comissão Europeia, a Autoridade Bancária Europeia (EBA, na sigla em inglês) decidiu reabrir as moratórias de crédito. Uma medida que pretende responder às dificuldades que muitas empresas e famílias estão a sentir, neste momento, para suportarem os encargos com empréstimos, pressionando os bancos a reconhecer montantes muito elevados de crédito malparado. Trata-se de uma reviravolta face à decisão de Setembro, quando a mesma autoridade decidiu suspender as novas adesões, obrigando os bancos a lidar com os incumprimentos caso a caso.