Europa estende as duas mãos a Joe Biden

O documento chama-se “Uma nova agenda UE-EUA para uma mudança global” e no ponto sobre um mundo mais desenvolvido e mais democrático a Europa dá um (pequeno) passo em frente, ao propor uma “parceria mais estreita em diferentes arenas geopolíticas”, nas quais inclui as relações com a China.

Foto
Joe Biden em Bruxelas, em 2015 Reuters

1. A proposta de uma nova agenda transatlântica ainda é, no essencial, uma lista de áreas de cooperação e de boas intenções. Foi aprovada nesta quarta-feira pela Comissão para ser colocada à apreciação do próximo Conselho Europeu, a 10 e 11 de Dezembro. Surge quase em simultâneo com uma iniciativa paralela do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, com o mesmo objectivo. A primeira tem 11 páginas, a segundo apenas duas. Ambas reflectem a urgência com que a Europa quer relançar as relações transatlânticas e o entusiasmo com que está pronta para receber Joe Biden.