Telexfree: do fascínio pelo dinheiro fácil à perda total

As garantias de bom negócio eram dadas por vizinhos, colegas de trabalho, amigos e familiares. O dinheiro circulava de mão em mão.

Foto
Antonio Bronic

Entre 2012 e até meio de Abril de 2014, não havia na Madeira quem não tivesse ouvido falar da Telexfree. A empresa começou a apresentar-se como um negócio de venda de pacotes ‘VoIP’, uma tecnologia que utiliza a internet como alternativa à rede fixa de telefone. Na altura, era uma novidade e prometia revolucionar as telecomunicações, mas não foi por ela, pela suposta inovação tecnológica, que milhares de madeirenses decidiram investir as poupanças, o dinheiro que sobrava no final do mês ou, mesmo, contrair empréstimos para abrir contas.