Dois ataques terroristas fazem mais de 30 mortos no Afeganistão

Carros armadilhados fizeram-se explodir na região oriental e na zona sul do país.

Foto
Forças Armadas afegãs montaram dispositivo de segurança em redor da base militar de Ghazni MUSTAFA ANDALEB/Reuters

Pelo menos 34 pessoas morreram este domingo no Afeganistão, vítimas de dois ataques terroristas em zonas distintas do país, revelaram as autoridades afegãs.

Na província oriental de Ghazni, 31 soldados morreram e outros 24 ficaram feridos, depois de um carro armadilhado ter embatido contra uma base de comando do Exército, fazendo-se explodir de seguida, disse um oficial do conselho de segurança nacional do Afeganistão, sob condição de anonimato, à agência de notícias Associated Press.

O ataque também foi confirmado pelo porta-voz do Ministério do Interior afegão, Tariq Arian, embora não tenha fornecido detalhes sobre as vítimas.

No sul do Afeganistão, outro carro armadilhado teve como alvo o comboio de um líder do conselho provincial em Zubal, matando pelo menos três pessoas e ferindo outras 12, incluindo crianças.

O líder do conselho provincial, Attajan Haqbayat, sobreviveu ao ataque com ferimentos leves, embora um dos seus guarda-costas estivesse entre os mortos, disse o porta-voz da polícia provincial, Hikmatullah Kochai.

Ainda não houve reivindicações sobre a responsabilidade pelos ataques.

Os atentados acontecem no momento em que representantes do Governo afegão e o grupo extremista taliban estão em negociações no Qatar, para porem fim a uma guerra civil com várias décadas.