Morreu David Prowse, o culturista que se tornou o Darth Vader “original” da saga Guerra das Estrelas

Actor britânico morreu aos 85 anos, tendo ficado conhecido por ter desempenhado o papel de um dos vilões mais conhecidos da história do cinema.

Foto
LUSA/SUSANNA SAEZ

David Prowse, o actor que desempenhou o papel de Darth Vader na trilogia original dos filmes Guerra das Estrelas, morreu aos 85 anos. A notícia da morte foi avançada pela empresa de representação Bowington Management, no Twitter.

“Que a Força esteja com ele, sempre. Ainda que tenha ficado famoso por interpretar vários monstros, para mim e para todos aqueles que conheciam o Dave e trabalharam com ele, era um herói”, escreveu o agente, Thomas Bowing, nas redes sociais.

Antes de ser escolhido, na década de 1970, para dar corpo a um dos maiores vilões do cinema, era um culturista e halterofilista que tinha ficado conhecido no Reino Unido como o Green Code Cross Man, o protagonista de uma série de anúncios televisivos de segurança para peões. A Darth Vader só deu mesmo o corpo, sendo a voz “emprestada” à personagem por James Earl Jones. O realizador de Star Wars, George Lucas, não gostava do sotaque carregado do homem natural de Bristol, em Inglaterra, preferindo a voz do norte-americano Earl Jones.

Contudo, a constituição física imponente de Prowse, que tinha quase dois metros, chamou a atenção do realizador, que o contratou para assumir o papel de Darth Vader após o ter visto em Laranja Mecânica, de Stanley Kubrick, onde fazia de guarda-costas. Lucas tinha-lhe dado a escolher entre esse outro papel, o de Chewbacca. Prowse terá preferido Darth Vader por os vilões serem mais memoráveis. Antes disso, tinha sido Frankenstein em Casino Royale, a paródia de James Bond de 1967, papel que fez também em alguns filmes da produtora de terror Hammer. Apareceu também em episódios das séries O SantoEspaço: 1999 The Benny Hill Show, bem como um filme da saga Com Jeito Vai...

Ainda no cinema, foi ele o treinador pessoal de Christopher Reeve para o primeiro Super-homem, de 1978, realizado por Richard Donner, um papel para o qual o próprio Prowse fez uma audição. Também treinou Cary Elwes para A Princesa Prometida, de Rob Reiner, saído em 1987. Em 2015, protagonizou o documentário espanhol I Am Your Father, sobre o seu papel na saga Star Wars, mostrando-o a morar anonimamente em Londres. Nesse documentário, realizado pelos espanhóis Marcos Cabotá e Toni Bestard, defende-se das acusações de que teria avisado a imprensa de que a sua personagem iria morrer, o que levou a que a equipa de George Lucas tivesse decidido filmar a morte da personagem sem que David Prowse soubesse. Por isso é a cara do actor Sebastian Shaw que vemos quando lhe é retirada a máscara em O Regresso de Jedi.

Participou nas últimas três décadas em inúmeras conferências e eventos sobre a saga, que ainda soma milhões de seguidores em todo o mundo. Em 2009, Prowse foi diagnosticado com um cancro na próstata, tendo sido submetido a tratamentos de radioterapia. No ano seguinte, disse à imprensa que tinha sido banido de aparecer em eventos da saga com a chancela Lucasfilm, por ter “queimado demasiadas pontes” com a produtora.