Descontos nas ex-Scut poupam privados e aumentam factura para o Estado

Governo fala em perdas de 1500 milhões de euros com os descontos aprovados pelo Parlamento para as ex-Scuts. Mas a factura pode ser maior. Concessionárias lamentam “sinal errado” dado aos contribuintes.

Foto
Adriano Miranda

Das sete auto-estradas em que, a partir de Julho de 2021, passará a existir um desconto de 50% nas tarifas de portagem – por iniciativa do PSD e de uma proposta de alteração que fez aprovar no debate de Orçamento de Estado para 2021 – apenas uma vai obrigar a renegociar com um privado um reequilíbrio financeiro da concessão: a Scut da Beira Interior, concessionada à Scutvias. Porque esta é a única que fica com a receita das portagens; todas as outras concessionárias são remuneradas através de rendas pela disponibilidade da via, apenas marginalmente dependentes do tráfego.