Benfica financia jogador para V. Setúbal e infringe leis da FIFA

Clube de Luís Filipe Vieira e sadinos assinaram contrato de direito de preferência sobre Khalid Hachadi. “Águias” pagaram 900 mil euros, mas o acordo infringe os regulamentos da FIFA, que já multou os “encarnados”, em Setembro, por um caso similar.

Foto
Hachadi durante um jogo contra o Benfica Rafael Marchante/Reuters

No Verão de 2019, o Vitória de Setúbal anunciou a contratação do avançado marroquino Khalid Hachadi, também pretendido por Benfica e Sporting. Os sadinos bateram a forte concorrência e, num investimento significativo para os seus padrões, desembolsaram um total de 1,250 milhões de euros pela transferência. Pagaram 800 mil euros a pronto ao Olympique Club Khourigba; 150 mil seguiram para a conta do jogador, como prémio de assinatura, e 300 mil voaram para a conta de um empresário como comissão de intermediação. Mas quem financiou toda a operação foi o Benfica de Luís Filipe Vieira, que assinou com os setubalenses um contrato de direito de preferência ilegal aos olhos da FIFA, pagando 900 mil euros.