De longe, parece pintura

Um projecto em rede contínua sobre a permanência dos códigos da pintura de paisagem na sociedade contemporânea.

Foto
Evan Roth trabalha a relação entre pintura de paisagem e a fisicalidade que suporta a imagem virtual Renato Cruz Santos

Ecrãs e imagens reais de paisagens; tablets, smartphones, televisões LED e monitores de computador; cabos e, supreendentemente, pintura de paisagem da melhor que houve em Portugal no século XIX (e mesmo no princípio do século XX): esta é a base da montagem da exposição de Evan Roth na sala da Culturgest Porto, depois de ter estado em Lisboa nos dias que precederam o confinamento.