Lista de agressores sexuais de crianças foi consultada mil vezes em cinco anos

Só 63 vezes a suspeita se confirmou. Em todas as outras o nome não figurava na lista, que soma agora 5717 nomes.

Foto
DIAP de Lisboa, sala para criancas vítimas de abuso sexual e outros crimes DRO DANIEL ROCHA - PÚBLICO

É cada vez mais solicitada a base de dados com os nomes das pessoas condenadas por crimes contra a autodeterminação sexual e a liberdade sexual de menores, criada como uma estratégia de prevenção da reincidência. Em cinco anos, só por 63 vezes o nome pesquisado constava na lista.