Dois lares do concelho de Vila Franca de Xira somam 31 mortes por covid-19

Lares de Alhandra e Alverca têm mais 169 utentes e 79 funcionários infectados.

lares-idosos,vila-franca-xira,saude,sociedade,servico-nacional-saude,doencas,
Foto
DR Lares do concelho de Vila Franca de Xira com surtos de covid-10

Os surtos de covid-19 nos lares da Misericórdia de Alhandra e da Casa S. Pedro de Alverca são os mais graves verificados, desde o início da pandemia, no concelho de Vila Franca de Xira. De acordo com um relatório divulgado, na noite de sexta-feira, pelo Serviço Municipal de Protecção Civil (SMPC) vila-franquense, o número de óbitos entre idosos utentes das duas instituições subiu para 31 (22 na Misericórdia de Alhandra e nove na Casa S. Pedro). Nas duas instituições há, ainda, um total de 169 casos de infecção confirmados entre utentes e mais 79 casos positivos entre funcionários.

O provedor da Associação do Hospital Civil e da Misericórdia de Alhandra (AHCMA) e a presidente da Casa S. Pedro têm apelado junto da Segurança Social para o reforço das equipas de substituição dos funcionários infectados, uma vez que a grande maioria dos idosos atingidos mantém-se nas instalações dos respectivos lares, separada dos restantes utentes.

Os dois surtos começaram a revelar-se no final de Outubro, quando utentes das duas instituições foram transportados para assistência no Hospital de Vila Franca de Xira. Os testes aí realizados deram resultados positivos para a covid-19. As autoridades de saúde decidiram, então, realizar testes aos utentes e funcionários das duas instituições e os números de infecções não páram de aumentar. Inicialmente, a grande maioria das pessoas doentes não apresentavam sintomas, mas alguns casos agravaram-se rapidamente. Em quinze dias, o lar da AHCMA registou 22 vítimas mortais. No mesmo período, no lar da Casa S. Pedro verificam-se nove óbitos.

Os dois lares foram novamente visitados, na manhã de sexta-feira, por técnicos da Saúde Pública, da Segurança Social e do Serviço Municipal de Proteção Civil. A autoridade de saúde Local considera que, em ambos os casos, “estão a ser cumpridas as regras de saúde pública estabelecidas, estando a ser devidamente acautelados, em cada uma das Instituições, todos os cuidados dos utentes infetados e não infetados, assim como asseguradas as condições de trabalho aos respetivos trabalhadores”.

No lar da Misericórdia de Alhandra permanecem 86 utentes infectados, num total de 116. Os 30 funcionários igualmente infetados estão em isolamento domiciliário. Já no lar da Casa S. Pedro de Alverca estão 83 utentes infectados, num total de 132. Os 49 trabalhadores infetados estão, igualmente, em isolamento domiciliário.  

Sugerir correcção