Erling Haaland sucede a João Félix como Golden Boy

Na história deste prémio, João Félix venceu no último ano, o mesmo em que foi transferido do Benfica para o Atlético de Madrid, e Renato Sanches foi o mais forte em 2016.

Haaland em acção pelo Dortmund
Foto
Haaland em acção pelo Dortmund Reuters/LEON KUEGELER

O internacional norueguês Erling Haaland é o vencedor do prémio Golden Boy, que distingue o melhor futebolista abaixo dos 21 anos a actuar na Europa. O avançado sucede ao português João Félix, vencedor do prémio em 2019.

No galardão atribuído pelo jornal italiano Tuttosport, Haaland foi o mais votado entre os 20 finalistas, numa lista que incluía o português Fábio Silva, ex-FC Porto, actualmente no Wolverhampton.

O fenómeno norueguês, de 20 anos, que se transferiu no mercado de Inverno de 2019 dos austríacos do Salzburgo para os alemães do Borussia Dortmund, é um caso sério a marcar golos, tanto na sua equipa, como na selecção.

O avançado tinha dado nas vistas no Salzburgo, na fase de grupos da Liga dos Campeões de 2018-19, mas, quando chegou a Dortmund, manteve a veia goleadora e acumula, desde Janeiro de 2019, 33 golos em 34 jogos.

Na votação dos jornalistas, Haaland ficou à frente de Ansu Fati, o hispano-guineense do Barcelona, e do lateral-esquerdo canadiano Alphonso Davies, do Bayern Munique, seguindo-se nas escolhas o britânico Jadon Sancho e o francês Eduardo Camavinga.

Como curiosidade, nota para Ansu Fati ter sido o preferido nas escolhas apenas do público, via votação na Internet.

Na história do Golden Boy, prémio entregue desde 2003, João Félix venceu no último ano, o mesmo em que foi transferido do Benfica para o Atlético Madrid, e Renato Sanches venceu em 2016.

Cristiano Ronaldo nunca venceu este prémio, mas foi terceiro em 2003 e segundo em 2004.

Sugerir correcção