Em vésperas de fim-de-semana confinado, Câmara de Viseu apela ao apoio à restauração. “Não fechar está nas suas mãos”

Autarquia critica o Governo, afirmando que os restaurantes “fizeram tudo” o que foi pedido, e apela a que os viseenses apoiem os restaurantes dentro dos horários permitidos.

O vídeo tem menos de um minuto. Nele, passamos por alguns restaurante da cidade completamente vazios, com funcionários e cozinheiros à espera de clientes que não chegarão este fim-de-semana. O vídeo foi produzido pela Câmara de Viseu, e visa pedir aos habitantes da cidade que apoiem a restauração, mesmo com os horários de funcionamento limitados.

Viseu entrou na segunda-feira na lista dos 191 concelhos em que vigora o recolher obrigatório das 13h às 8h e este será o primeiro fim-de-semana em que a restauração do concelho fecha as portas. Os estabelecimentos poderão permanecer abertos, caso sirvam em regime de take-away até às 13h e também não estão impedidos de fazer entregas ao domicílio.

Na mensagem deixada aos habitantes do conselho, a autarquia liderada por António Almeida Henriques, do PSD, faz uma crítica às medidas de restrição impostas pelo Governo à restauração, mesmo depois dos apoios anunciados.

“Fizemos tudo o que nos pediram. O resultado é este”, afirma o narrador, enquanto se aponta para mesas postas, limpas e prontas a receber clientes.

A câmara salienta ainda que a sobrevivência da restauração não depende do Governo, mas sim dos viseenses, e apela a que se apoie os restaurantes dentro dos horários permitidos. “Não fechar está nas suas mãos. Os restaurantes de Viseu contam consigo!”

A autarquia também anunciou que, à semelhança do que outras câmaras fizeram no fim-de-semana passado, criou um serviço gratuito de entrega de refeições ao domicílio, utilizando os táxis disponíveis. Numa publicação no Facebook, a câmara afirma que a iniciativa é “organizada e financiada” pelo município e “está disponível nas 25 freguesias do concelho”.

O Governo anunciou que irá anunciar novas medidas no sábado, estando em cima da mesa a hipótese de escalar a gravidade das medidas consoante o impacto da pandemia por concelho. Para já, e com a renovação do estado de emergência pela Assembleia da República esta sexta-feira, o recolher obrigatório imposto no dia 8 de Novembro permanecerá em vigor em Viseu até ao dia 23 de Novembro, existindo a possibilidade de prolongar a medida por mais 15 dias.