Eurodeputada quer visitar português preso na China

Kok Tsz Lun, de 18 anos, está preso desde 25 de Agosto. É acusado de separatismo, crime que pode ser punido com pena de morte na China.

Foto

Kok Tsz Lun é um estudante da Universidade de Hong-Kong e tem dupla nacionalidade: chinesa e portuguesa. Está preso desde 25 de Agosto no Centro de Detenção de Yantian em Schenzen, na China continental, e ainda não teve direito a contactar nenhum advogado nem a família. Está acusado de “motim” e foi preso ao abrigo da nova lei de segurança interna aplicada pela China em Hong-Kong, que outrora beneficiava de um regime mais aberto, por ser uma região administrativa especial, que saiu do domínio inglês em 1997.