marcinjozwiak/Pixabay
Foto
marcinjozwiak/Pixabay

Soluções para problemas de mobilidade urbana podem valer 1800 euros

Cinco municípios portugueses procuram soluções para desafios existentes na mobilidade urbana. Candidaturas até 29 de Novembro.

O Programa de Inovação Aberta, desenvolvido pelo EIT Urban Mobility Hub Portugal e pelo EIT Urban Mobility, está a convidar startups, scale-ups e investigadores portugueses interessados na área da mobilidade urbana a criarem soluções para desafios reais enfrentados por municípios portugueses. As propostas vencedoras vão receber um prémio de 1800 euros.

São cinco os municípios que vão “apresentar oportunidades de melhoria dentro da região”, que incluem “um conceito transversal desde a sustentabilidade da cidade e poluição até à mobilidade suave dos peões”, explica Cláudia Carocha, do Building Global Innovators (BGI), coordenador do EIT Urban Mobility Hub Portugal, ao P3.

Os desafios dos municípios podem ser consultados no site do BGI, onde já se podem enviar propostas para a Câmara Municipal da Covilhã e para a Área Metropolitana de Lisboa. Daqui a dias, também a Câmara Municipal do Fundão e a Câmara Municipal de Palmela podem receber soluções. Fica a faltar um município, “que ainda está a criar o desafio”, diz Cláudia.

Para participar, basta seleccionar o município para o qual se quer apresentar uma ideia e preencher um formulário, sendo obrigatório acompanhar a candidatura com uma breve descrição da solução. As propostas podem ser enviadas até 29 de Novembro e a participação é gratuita. 

O evento é exclusivamente online. A 4 de Dezembro realiza-se uma sessão de esclarecimento e a 9 e 10 de Dezembro os candidatos terão a oportunidade de trabalhar a proposta com a EIT Urban Mobility Portugal Hub e a Vodafone Power Lab. Nesses dois dias, os municípios vão juntar-se ao evento, através de reuniões individuais com os participantes, onde poderão conhecer melhor as propostas (consulta a agenda no site do BGI). Cabe a cada Câmara escolher uma ideia vencedora, que será anunciada online a 15 de Dezembro numa sessão aberta a todos. Vão ser atribuídos 1800 euros a cinco soluções vencedoras e a possibilidade de manter o contacto com os municípios, uma vez que o prémio monetário vai ser utilizado para o desenvolvimento das mesmas.

Texto editado por Ana Maria Henriques 

Sugerir correcção