"A vida é um direito, estes idosos foram deixados para morrer em condições totalmente inaceitáveis"

Num lar na Bélgica, as refeições dos idosos não foram asseguradas diariamente por causa do combate à covid-19.

O director da Amnistia Internacional na Bélgica, Philippe Hensmans, disse que os residentes não tiveram acesso aos medicamentos que necessitavam, facto que levou a que alguns deles fossem "deixados para morrer em condições totalmente inaceitáveis".

A denúncia foi feita por um funcionário que reportou que as refeições não eram asseguradas diariamente. "É inaceitável que ocorram coisas destas no nosso país hoje em dia", afirma Philippe Hensmans.

No relatório da Amnistia Internacional , é possível constatar que 60% das mortes de covid-19 entre Março e Outubro ocorreram em lares. Também consta do relatório que muitos doentes viram recusado o direito de serem transportados ao hospital e receber tratamento.

Sugerir correcção