Nos últimos sete dias a covid-19 matou, em média, 69 pessoas por dia

Mais 76 mortes e 6035 casos no sábado. Norte volta a registar mais de metade dos novos casos.

Foto
Tiago Petinga/Lusa

Portugal registou no sábado mais 76 mortes e 6035 casos, revelou o boletim divulgado este domingo pela Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Houve 37.977 novos casos entre 8 e 14 de Novembro – uma média de 5711 casos diários nos últimos sete dias. No mesmo período foram registadas 485 mortes, uma média de 69 óbitos por dia, o que fará desta semana a mais mortal da pandemia.

No balanço deste sábado, divulgado este domingo, o número de novos casos desceu em relação aos números de sexta-feira, mas este valor continua acima da fasquia dos 6 mil.

Portugal registou mais 6035 casos de covid-19 (uma descida em relação aos 6602 do balanço anterior), num total de 217.301 casos confirmados. O número de óbitos voltou a subir e aproxima-se do máximo diário registado no dia 10 de Novembro, quando morreram 82 pessoas.

O número de doentes internados voltou a aumentar (depois de ter descido na sexta-feira): há mais 131 doentes internados, 2929 no total. Destes, 415 estão nos cuidados intensivos (mais dois). Com estes valores, Portugal atinge um novo máximo de doentes em enfermaria e em cuidados intensivos.

Olhando para a faixa etária, percebemos que grande parte das mortes ocorreu em pessoas com idades acima dos 80 anos (49 vítimas mortais) e entre os 70 e os 79 anos (18 vítimas mortais). Foram registados ainda sete óbitos na faixa etária dos 60 aos 69 anos, um na faixa dos 50 aos 59 anos e um último entre os 40 e os 49 anos.

Os dados do relatório da DGS indicam que, do total de mortes registadas, 1656 são mulheres e 1725 homens — e, no que diz respeito às infecções, 98.177 são homens e 119.124 mulheres.​ Das 3381 pessoas que morreram até à data com covid-19 em Portugal, 2952 tinham acima de 80 anos, o que corresponde a cerca de 87,3% do total.

Norte com 66% dos casos

O boletim divulgado este domingo dá conta de que há mais 3410 casos activos, o que significa que 88.854 portugueses ainda lidam com a doença. Pelo menos 94.604 estão a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde, mais 2668 do que no último balanço.

Mais de 66% dos novos casos foram registados na região Norte (4022), onde também se registou grande parte das mortes de sábado (44). Em Lisboa e Vale do Tejo há mais 1137 casos (18%) e 19 mortes.

Olhando para a distribuição dos casos por região, o Norte voltou a ter o maior número de casos acumulados: 109.861 e 1563 mortes — é a região com o maior número de vítimas mortais e com mais casos. Lisboa e Vale do Tejo é a segunda: são 77.714 os registos de infecção e 1269 mortes por covid-19.

Já o Centro tem 20.562 infecções (713 nas últimas 24 horas) e 422 mortes (mais 11). O Alentejo totaliza 3979 casos (72 novos) e 76 mortes. No Algarve há 3954 casos de infecção (mais 58) e 34 óbitos (mais dois). A Madeira registou 626 casos de infecção (sete novos) e duas mortes desde o início da pandemia. Já os Açores registam 605 casos (mais 26) e 15 mortes desde o início da pandemia.