Brasileiros escolhem “prefeitos” com a pandemia nas mentes

Os grandes debates nacionais e a polarização política entre a esquerda e Bolsonaro estão fora das prioridades dos eleitores que escolhem este domingo mais de 5500 presidentes de câmara.

Foto
A gestão da pandemia da covid-19 é o tema que domina as eleições municipais brasileiras FERNANDO BIZERRA/EPA

Quem esperava que o cenário de polarização trazido das eleições presidenciais de 2018 fosse transferido para as eleições municipais deste domingo enganou-se redondamente. Com a atenção focada na gestão quotidiana e no reconhecimento por vezes quase pessoal do trabalho dos “prefeitos”, os 5569 municípios brasileiros em jogo mostram uma preferência pelos partidos mais centristas, castigando, sobretudo, os candidatos ungidos pelo Presidente Jair Bolsonaro.