ipsilon-papel,cultura,ipsilon,artes,culturaipsilon,
Pedro Castanheira

Os conflitos ambientais e as artes numa rede de Terra Batida

Um projecto singular. Juntar artistas, activistas ou cientistas em diversos territórios, do Alentejo a Aveiro, num processo de questionamento dos conflitos socioambientais, e daí nascerem uma série de apresentações, de Vera Mantero a Rita Natálio, no festival Alkantara. É a rede Terra Batida.

É quase um festival dentro do festival. A partir deste domingo, dia 15, e até 27 de Novembro, a rede Terra Batida propõe performances, conversas, pesquisas e debates, no Teatro São Luiz, em Lisboa, no contexto do Alkantara Festival​. Estas propostas artísticas, da autoria de Marta Lança, Rita Natálio, Vera Mantero, Maria Lúcia Correia, Ana Rita Teodoro, Sílvia das Fadas ou Joana Levi constituem um dos momentos centrais de um projecto que congrega uma rede de pessoas, ligadas a diversas práticas e saberes (dança, cinema, performance, artes visuais, cientistas, activistas ou até cooperativas), que se propõem abordar conflitos socioambientais.