Espanha exige teste negativo à covid-19 a quem chega de Portugal

Lista de países de risco foi alargada. Portugal assistiu ao dia com mais mortes de sempre desde início da pandemia.

Foto
Espanha aperta controlo às entradas no país Diogo Ventura

As autoridades espanholas vão pedir testes negativos à covid-19 a quem viaje a partir de Portugal. A Espanha alargou a lista de países de risco, anunciou esta quarta-feira o Ministério da Saúde. A medida, destinada a quem se desloque para o país por via aérea, entrará em vigor no dia 23 de Novembro. 

Será seguido o mapa elaborado pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC, na sigla em ingês), que avalia o risco de transmissão da covid-19 nos vários países. De acordo com os dados desta instituição, apenas Noruega, Finlândia e Grécia escapam à classificação de alto risco dentro do Espaço Schengen. Ao PÚBLICO, fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros explicou que “confirmou junto das autoridades espanholas que a nova regra não se aplica à fronteira terrestre”.

Os passageiros dos restantes países terão de apresentar um teste à covid-19, com resultado negativo, realizado 72 horas antes do embarque.

Portugal registou esta quarta-feira mais 82 mortes (o maior aumento de sempre) e 4935 novos casos de covid-19. No total, desde Março, já foram registados 3103 óbitos e 192.172 casos de infecção.

O El País escreve que a decisão anunciada esta quarta-feira pelo Governo espanhol estava a ser planeada desde o Verão. Em declarações ao jornal diário, Pedro Gullón, da Sociedade Espanhola de Epidemiologia, diz que esta medida não consegue assegurar que uma pessoa que esteja “a incubar o vírus” o propague no destino de chegada, neste caso território espanhol. “Seria mais útil que, para além de um teste negativo, fosse imposta uma quarentena de dez dias”, defende Pedro Gullón.

Portugal apenas exige comprovativo de teste negativo a pessoas que cheguem de um país externo ao Espaço Schengen. Caso não tenham este documento, os passageiros devem obrigatoriamente realizar um teste à chegada, no próprio aeroporto.

Caso os passageiros sejam de nacionalidade portuguesa ou tenham residência em Portugal, não são obrigados a realizar o teste no aeroporto, recebendo um prazo de 48 horas para se submeterem a um exame.