Apoiantes de Trump: “Este é um dia triste para a América, se ficar assim”

Os apoiantes de Donald Trump saíram à rua, mobilizados pela campanha Stop the Steal, para reclamar contra o resultado de uma eleição que acham viciada. Viram-se pessoas com armas, mas não há relatos de violência.

eleicoes-eua-2020,joe-biden,donald-trump,eua,mundo,america,
Fotogaleria
Reuters/JIM URQUHART
eleicoes-eua-2020,joe-biden,donald-trump,eua,mundo,america,
Fotogaleria
Reuters/JIM URQUHART
eleicoes-eua-2020,joe-biden,donald-trump,eua,mundo,america,
Fotogaleria
Reuters/JIM URQUHART
eleicoes-eua-2020,joe-biden,donald-trump,eua,mundo,america,
Fotogaleria
Reuters/JIM URQUHART
Fotogaleria
Reuters/SHANNON STAPLETON
Fotogaleria
Reuters/LEAH MILLIS
Fotogaleria
Reuters/LEAH MILLIS
Fotogaleria
Joe Biden retratado como se fosse Mao Tsé Tung por um apoiante de Joe Biden Reuters/JONATHAN DRAKE
Fotogaleria
Reuters/LEAH MILLIS

Se há uma América que respira de alívio e grita de satisfação (em conjunto com uma parte do mundo), há outra América, imensa, que se sente defraudada e não quer acreditar que mesmo acorrendo em massas às urnas o Presidente não foi reeleito. Trump conseguiu mais de 70 milhões de votos (a segunda maior votação de um candidato presidencial), oito milhões mais do que há quatro anos, a sua derrota tem de deixar mossa.