Ninguém sabe como se contrata o novo director da Escola Superior de Dança

A Lei prevê que personalidades de relevo possam dirigir faculdades, mas não regulamentou o tipo de vínculo que seria necessário. Antigo Director-Geral das Artes Samuel Rego aguarda desde Julho para assumir funções.

Foto
ADRIANO MIRANDA

O antigo director-geral das Artes Samuel Rego foi eleito por unanimidade para liderar a Escola Superior de Dança (EDS) de Lisboa, em Julho, mas ainda não assumiu funções. A escolha de uma pessoa de “reconhecido mérito”, que não seja docente ou investigador, para gerir uma instituição de ensino superior pública está prevista na lei. Só que nem o Politécnico de Lisboa nem o Ministério da Ciência e Ensino Superior sabem qual o tipo de vínculo e o salário que devem ser pagos ao dirigente, o que gerou este impasse.