Dois homens numa noite escura a levar tudo a eito: o roubo de Tancos na primeira pessoa

João Paulino garantiu que só teve dois cúmplices no roubo de material militar mais famoso das últimas décadas. “Muitas das coisas que levámos não nos serviam para nada”, admitiu.

Foto
João Paulino contou a sua versão do assalto aos paióis de Tancos Daniel Rocha

O líder do roubo de material militar de Tancos, o ex-fuzileiro João Paulino, contou esta terça-feira em tribunal que só teve dois ajudantes para levar a cabo o roubo de material militar mais famoso das últimas décadas. Um deles, João Pais, mais conhecido por Caveirinha, entrou com ele nos paióis, enquanto o outro, Hugo Santos, ficava de atalaia cá fora, no exterior do recinto, não fosse alguém aparecer. Tinha consigo um walkie-talkie, e João Paulino outro.