Governo e Bloco sem divórcio à vista

Carlos César diz que nenhum dos dois partidos pode dizer: “desta água não beberá”. Francisco Louçã tenta uma espécie de guião para um acordo ainda no OE 2021.

Foto
António Costa NFS Nuno Ferreira Santos

A tensão entre o Governo e o Bloco de Esquerda nunca tinha ido tão longe como esta semana quando, pela primeira vez desde 2015, os bloquistas votaram contra um Orçamento do Estado, ficando na fotografia ao lado da direita parlamentar. É o divórcio de dois partidos da “geringonça” que esteve à frente do país na anterior legislatura? Parece que não, pelo menos aos olhos de quem os conhece bem.

Sugerir correcção